POESIA DE

ILONA BASTOS

Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto - Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto

POEMAS

.

AOS CARACÓIS

Ilona Bastos

Começa a Artista Chelin Sanjuan

Mujer con sombrero de flores by Chelin Sanjuan

Acrílico sobre tela 100 x 50. 2004

,

É preciso que se entenda:

O meu cabelo é aos caracóis!

Por isso não posso ser prática -

Linear, avançada, organizada!

.

É necessário que se compreenda:

Quando entregue a si mesmo,

O meu cabelo rebela-se e revira-se,

Indiferente a modas e convenções,

.

E se tentam impôr-lhe ordem,

Ergue-se, pujante, resoluto,

Ostentando um volume grandioso

Que esvoaça ao vento e resiste à chuva.

.

Por isso, não se deixem enganar

Pelo meu olhar fiável,

Pelo meu rosto sisudo,

Pelo meu gesto afável –

.

No fundo, no fundo,

Eu sou mesmo indomável!

.

Esticando-me os caracóis,

Pensam desfazer-me os sonhos.

Impossível!

.

Alisando-me o cabelo,

Julgam fixar-me à terra.

Inadmissível!

.

Dominando-me a cabeleira,

Crêem tornar-me lógica.

Impensável!

.

Nunca esqueçam:

O meu cabelo é aos caracóis.

.

E sempre assim renasce,

Galáxia de mil sóis,

Mesmo cortado,

Mesmo molhado,

Mesmo grisalho

.

O meu cabelo é aos caracóis!

.

.

.Próximo Poema

.

Sugestão de leitura: Alma de Poeta

Home.... I ....Dados Biográficos.... l ....Poemas... l ....Hai-kai.... l ....Contacto.... l .... Topo

© 2004 - Ilona Bastos - Todos os direitos reservados

Pintura de Henri Lebasque

Som de fundo: Chopin, Opus 25

Mais recente actualização: 1 de Novembro de 2006