POESIA DE

ILONA BASTOS

Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto - Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto

POEMAS


O POEMA QUE SE SEGUE

Ilona Bastos

Fotografia de © Pammm


Não há que temer a Poesia,

Nem estas ideias bizarras

Que em certas horas me assaltam.

.

Vivo e raciocino por tentativas,

Aproximações e intuições.

.

Pensamentos fugazes,

Velozes, acutilantes,

Perpassam-me a mente,

De rompante, e logo

Seguem seus caminhos.

.

Lanço-me atrás deles, correndo,

Alcanço-os, por vezes, detenho-os,

Interrogo-os, fotografo-os, de frente,

De perfil, de um lado e do outro,

Curiosa, inquisitiva, sem sorrir.

.

Anoto, atenta, o que revelam,

Alvitro, sugiro, proponho,

Componho o texto e exponho-o

Neste caderno invulgar.

.

Largo-as, depois, às ideias,

Que dispersam livremente.

.

E o que sinto é ser tão leve,

Neste alívio imparável de criar,

Que levanto, brilhante, o meu olhar

Na procura do poema que se segue.

.

.

 Lisboa, 2 de Dezembro de 2004

.

Home.... I ....Dados Biográficos.... l ....Poemas... l ....Hai-kai.... l ....Contacto.... l .... Topo

© 2004 - Ilona Bastos - Todos os direitos reservados

Pintura de Henri Lebasque

Som de fundo: Chopin, 24 Preludes, Opus 28, nº 19

Mais recente actualização: 1 de Fevereiro de 2005