POESIA DE

ILONA BASTOS

Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto - Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto

POEMAS


PALAVRAS EM FLOR

Ilona Bastos


Percorro as linhas do meu texto

Como o jardineiro se passeia

Entre os canteiros do seu jardim.
.

Trato as palavras como se fossem flores.

Se estão murchas, dou-lhes sentido,

Arranco-as sem dó, se são daninhas,

Semeio virgulas com inglória hesitação,

Enterro pontos e vírgulas, pontos finais,

Como estacas a amparar trepadeiras

Orações em crescente entusiasmo,
.

Caminho serena, ou correndo, vezes inúmeras,

Apreciando o efeito, a cor, a luz, a conclusão.

Volto insistente, buscando gralhas, que as sinto lá

E encontro-as, matreiras, palradoras, bicos em riste

Xô! Fora daqui! Sou espantalho assustador!

.

O texto é o meu jardim, meu verde campo,

Minhas palavras são minhas dilectas flores.

.

Lisboa, 14 de Outubro de 2004


Home.. I ....Dados Biográficos.... l ...Poemas... l ....Hai-kai.... l ....Contacto.... l .... Topo

© 2004 - Ilona Bastos - Todos os direitos reservados

Pintura de Henri Lebasque

Som de fundo: Chopin, 12 Estudes, Opus 25, nº 1

Mais recente actualização: 29 de Outubro de 2004