POESIA DE

ILONA BASTOS

Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto - Poemas - Biografia - Hai-kai - Contacto

POEMAS

DANÇANTE O MEU OLHAR,

QUE É CÉU

Ilona Bastos

.

Tranquility (2006) by Anna Chan

.

.

As nuvens viajam no céu.

São brancas, às ondas, redondas,

São leves, etéreas, oblongas,

São ledas, suaves, serenas,

São velas, veleiro, singrando

Cordato, no mar infinito.

.

O vento que sopra as encanta,

O vento gentil as desmancha,

O vento as estende, transforma,

Subtil, envolvente, as seduz,

E faz, desfazendo-as, ceder,

Em gotas de água, sublime prazer.

.

As árvores longínquas, frondosas,

Verdes, brilhantes, harmoniosas,

Ao jorro da chuva se animam,

Ao sopro da brisa balançam,

Bailarinas inspiradas, em aplauso

Aclamadas pelos arbustos em flor.

.

E, dançante, o meu olhar, que é céu,

Que é vento e chuva, árvore e flor,

Pela sala voa, música vibrante,

Os vidros atravessa, confiante,

Se entrega à vista bela, além janela,

Feliz, enfim, confunde-se com ela.

..

..

 Lisboa, 26 de Agosto de 2004

.

.

Próximo Poema

Home.... I ....Dados Biográficos... l ...Poemas.... l ....Hai-kai.... l ....Contacto.... l .... Topo

© 2004 - Ilona Bastos - Todos os direitos reservados

Pintura de Henri Lebasque

Som de fundo: Chopin, Valsa 64 - 2

Mais recente actualização: 3 de Junho de 2006